REME - Revista Mineira de Enfermagem

ISSN (on-line): 2316-9389
ISSN (Versão Impressa): 1415-2762

QUALIS/CAPES: B1
Periodicidade Continuada

Enfermagem UFMG

Busca Avançada

Volume: 19.3 DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20150041

Voltar ao Sumário

Editorial

Conferência internacional de comunicação científica em enfermagem

International conference on nursing scientific communication

Francisco Carlos Félix Lana

 

Recente plano de trabalho foi apresentado na BIREME para o Fortalecimento da Biblioteca Virtual em Saúde Enfermagem (BVS Enfermagem) de âmbito internacional em consonância com as Redes de Enfermagem da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) nos países da América Latina e Caribe. Esse trabalho foi executado em cooperação com a Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (EE/UFMG) e a OPAS. Realizou-se, então, a Conferência Internacional de Comunicação Científica em Enfermagem para atender aos seguintes objetivos: construir um espaço para o intercâmbio técnico-científico do processo de comunicação científica em enfermagem na América Latina e Caribe Portugal e Espanha; possibilitar o intercâmbio entre editores de periódicos científicos e instituições implicadas no processo de disseminação do conhecimento em Enfermagem, a fim de discutir estratégias para se avançar no processo de sistematização e difusão da literatura científica em enfermagem; descrever o modelo BVS de cooperação técnica em rede para promover a sistematização e difusão de conhecimento em saúde e em enfermagem; propor estratégias e ações para ampliar o acesso e a visibilidade do conhecimento técnico-científico em Enfermagem; estabelecer princípios, diretrizes, prioridades, matriz de responsabilidades e governança alinhados com a necessidade de sustentabilidade de processos inovadores no desenvolvimento e operacionalização da comunicação científica por meio da Rede BVS Enfermagem; e estabelecer diretrizes e propostas de colaboração para a criação de BVS Enfermagem em países da região das Américas.

A Conferência, organizada pela Escola de Enfermagem da UFMG em parceria com a Assessoria de Recursos Humanos da OPAS/Washington, foi realizada nos dias 10 e 11/09/2015 e oportunizou o encontro de lideranças no campo da comunicação científica do Brasil e diferentes países, a saber: Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Cuba, México e Estados Unidos da América. Participaram representantes da OPAS Washington, Ministério da Saúde, Associação Brasileira de Enfermagem, ALADEF - Associação Latino Americana de Escolas de Enfermagem, editores de revistas científicas de Enfermagem, SciELO, BIREME/OPAS/OMS, coordenadores da BVS Enfermería Uruguay, Bolívia, Argentina e Brasil, além de docentes de programas de pós-graduação em Enfermagem e pós-graduandos strictu sensu.

A programação do evento, dividida em mesas-redondas, painéis de experiências e grupos de discussão temáticos seguidos de plenária proporcionou o alcance dos objetivos de discutir o modelo BVS de cooperação técnica e aproximar os participantes e representantes dos diferentes países de estratégias para a possibilidade de construção da iniciativa em seus países e, assim, ampliar o acesso e visibilidade do conhecimento técnico-científico de enfermagem na região das Américas.

A mesa-redonda "Indexação de periódicos em bases bibliográficas" proporcionou a oportunidade de se reunir editores nacionais e internacionais em torno dos desafios de indexação e estratégias para o alcance da qualidade e melhoria do impacto científico dos periódicos de Enfermagem. Também, da mesma forma, a realização de um grupo de discussão específico com os editores viabilizou a elaboração de estratégias comuns no cenário internacional.

O painel de experiências de comunicação científica reuniu diversas experiências: México, Chile, Brasil, Argentina e Cuba e atendeu ao objetivo de intercâmbio técnico-científico. Foi possível sugerir estratégias de sucesso em cursos tais como os fóruns e encontros específicos de pesquisadores, editores, entre outros.

A mesa-redonda "Processo de comunicação científica" reuniu experts no campo da gestão do conhecimento de forma ampliada. Foram destacadas as principais fontes de informação e estratégias de comunicação em Enfermagem e possibilitado o aprofundamento sobre o impacto da comunicação científica veiculada pelas revistas nas principais bases de dados internacionais e os indicadores bibliométricos dessa produção.

A plenária final reuniu todo o conjunto de proposições no campo das estratégias, diretrizes e ações que devem se dirigir para sistematizar o conhecimento e ampliar a visibilidade e o acesso, tendo a BVS Enfermagem como plataforma para preservar e difundir o patrimônio informacional da Enfermagem. Foram estabelecidos os seguintes principais resultados:

incentivo ao desenvolvimento do trabalho em rede das instituições internacionais cooperantes no processo de comunicação científica em Enfermagem: foram traçadas estratégias para a construção de redes nacionais da BVS Enfermagem, incluindo programas de pós-graduação, editores, associações e órgãos governamentais, incluindo OPAS e Ministério da Saúde. A diretriz mostra a convergência em uma plataforma no modelo BVS embasada em tecnologia proposta pela BIREME. Além disso, cabe salientar a necessária articulação com as Redes Internacionais de Enfermagem sob a égide da OPAS/Assessoria de Recursos Humanos em Saúde;

divulgação de experiências inovadoras na produção de pesquisas e processos sobre comunicação científica em saúde e Enfermagem: foram propostos encontros virtuais anuais e um presencial anual para avaliar as estratégias em curso e, principalmente, elaborar plano de divulgação e capacitação para os países em desenvolvimento no campo da comunicação;

definição das fontes e fluxos de informação da literatura técnico-científica de Enfermagem da América Latina e Caribe, Portugal, Espanha e países de língua oficial portuguesa e construção da matriz de responsabilidades da BVS Enfermagem internacional: foi estabelecido o Banco de Dados de Enfermagem (BDENF) e a LILACS como plataforma de convergência das principais fontes de informação atualmente identificadas (indexação de periódicos, teses e dissertações, manuais e protocolos clínicos, anais de eventos internacionais científicos e relatórios e documentos oficiais de interesse da Enfermagem);

incremento do número de países da região das Américas participantes da BVS Enfermería Internacional: a presença de coordenadores das BVS nacionais de Enfermagem já em funcionamento foi muito importante para alavancar a estratégia de uma grande articulação internacional - o carro-chefe. E como seguimento, vários representantes dos países presentes manifestaram o interesse de construção da BVS, a exemplo de Cuba e Colômbia.

As perspectivas de impacto do projeto são muito boas, considerando-se o grau de envolvimento e entusiasmo dos participantes e, principalmente, pelo conjunto de propostas recomendadas:

reconhecer o trabalho da Universidade Federal de Minas e da BIREME na construção da BVS Enfermagem e liderança no processo de comunicação científica também no cenário internacional BVS da UFMG em cooperação com a BIREME;

estabelecer a BVS Enfermería Internacional como plataforma principal aglutinadora em rede para a preservação do patrimônio do conhecimento em Enfermagem;

manter as redes nacionais e trabalhar pela criação de novas redes nacionais da BVS, de modo a ampliar a rede internacional e integrar novas instituições para alimentar e difundir as fontes de informação, aumentar, desta forma, a visibilidade. Nesse campo, a BIREME e a UFMG se comprometem a assessorar essas iniciativas e produzir informes técnicos para assegurar o processo;

criar grupo de trabalho para a construção de um glossário de Enfermagem e também ampliar os Descritores da Saúde (DECS) com terminologia de Enfermagem;

estabelecer a diretriz de que cada país da região deverá fazer um diagnóstico situacional sobre os processos de comunicação em desenvolvimento, mapear as fontes de informação e definir critérios de aprovação de conteúdos para integrar as fontes de informação;

definir a autonomia nacional como diretriz importante para o desenvolvimento das redes nacionais na região;

BDENF e LILACS deverão se constituir em bases referenciais da Enfermagem, com critérios nacionais e internacionais;

trabalho específico deverá ser realizado por cada país para organizar processos de avaliação de revistas, tendo em vista acelerar o processo de indexação como também avaliar a qualidade e propor melhorias para alcançar bases referências de mais impacto.

Por fim, cabe ressaltar que a prova maior do impacto do projeto da Conferência e de seus resultados foram: a decisão de ampliar as reuniões regionais utilizando-se de estratégias a distância, fortalecer as reuniões internacionais da REDE BVS Enfermería que ocorrem anualmente no âmbito das redes OPAS de Enfermería e, ainda, trabalhar pela organização de novas edições da Conferência Internacional de Comunicação Científica em Enfermagem, com periodicidade bianual e de caráter amplificado, de modo a agregar novos atores ao processo, tais como docentes, pesquisadores, pós-graduandos e profissionais de enfermagem..

 

Prof. Francisco Carlos Félix Lana
Coordenador da BVS Enfermagem Brasil e BVS Enfermería Internacional Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais.
xicolana@ufmg.br

Logo REME

Logo CC BY
Todo o conteúdo da revista
está licenciado pela Creative
Commons Licence CC BY 4.0

GN1 - Sistemas e Publicações